Inscrições para o Prêmio Jovem Cientista são divulgadas com visitas nas unidades escolares

Prêmio Jovem Cientista no colégio Raphael Serravalle (1)

Com o tema “Inovações para Conservação da Natureza e Transformação Social”, estão abertas, até o dia 31 de julho, as inscrições para a 29ª edição do Prêmio Jovem Cientista, no endereço www.jovemcientista.org.br/inscricao/2018. Para divulgar as inscrições na categoria ‘Ensino Médio’, representantes da Fundação Roberto Marinho, parceira da premiação, visitam escolas para motivar a participação dos estudantes. Na terça-feira (21/3), estiveram no Colégio Estadual Serravalle, na Pituba, conversando com gestores e professores.

O coordenador da Fundação Roberto Marinho, André Luiz Pinto, destacou a função da premiação como motivador à iniciação científica. “A ideia é promover a oportunidade que os alunos desenvolvam projetos e a premiação seja uma porta de visibilidade para que possam dar continuidade ao sonho de seguir na área da ciência. Vale ressaltar que o prêmio será um laptop, do 1º ao 3º lugar, além de uma bolsa de Iniciação Científica Júnior, com vigência de 12 meses. E na categoria ‘Mérito Institucional’, a escola com mais projetos inscritos e aprovados ganham R$ 40 mil para utilizar na infraestrutura da unidade na categoria”, contou.

A coordenadora pedagógica, Silvana, contou sobre a oportunidade dos alunos participarem da premiação. “Com essa visita vamos conversar com professores e alunos sobre como desenvolver trabalhos dentro do tema. Temos muitos estudantes interessados na iniciação científica e a própria unidade incentiva trabalhos nesta área. A premiação é muito importante para motivar os estudantes e dentro de uma análise vamos avaliar e orientar as propostas que serão apresentadas por alunos e orientadores”, disse.

Fotos: Divulagação

Estado divulga resultado provisório da 1ª etapa do concurso público para professor e coordenador pedagógico

concurso-provas-vestibular1
O Governo do Estado divulgou, no Diário Oficial deste sábado (24), o resultado provisório da 1ª Etapa do concurso público para contratação de professores e coordenadores pedagógicos, da Secretaria da Educação do Estado da Bahia. Dos 103.592 inscritos, 41.404 foram habilitados – sendo 195 candidatos com deficiência e 11.977 declarados negros. Os habilitados concorrerão entre si, nas etapas subsequentes, para ingresso em uma das 3.096 vagas de professor e 664 de coordenador pedagógico.
Realizado conjuntamente pelas secretarias da Administração (Saeb) e da Educação, o certame ocorreu no dia 25 de fevereiro, em todo o estado. No dia 13 de abril, deverão ser divulgados os resultados final da prova objetiva e provisório da prova discursiva. Os aprovados nestas duas etapas serão convocados, via edital, a ser publicado no mesmo dia, no Diário Oficial do Estado, para a prova de títulos. O resultado final está programado para o dia 12 de junho.
O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, destaca que o objetivo principal do concurso é fortalecer a Educação pública na Bahia. “Realizar este concurso foi um desafio assumido pelo governador Rui Costa, mesmo em um cenário econômico nacional ruim. Com isso, vamos fortalecer o eixo pedagógico com coordenadores pedagógicos em todas as escolas e ampliar o quadro de professores efetivos, promovendo, inclusive, esta renovação na rede, uma vez que estamos concedendo muitos pedidos de aposentadoria”, diz.
Mais de 91 mil educadores realizaram as provas do concurso, aplicadas no dia 25 de fevereiro, o que corresponde a 88% do total de inscritos. A avaliação aconteceu em 28 municípios da Bahia, abrangendo todos os Territórios de Identidade.
As vagas para professor são nas áreas de Arte, Biologia, Educação Física, Filosofia, Física, Geografia, História, Língua Inglesa, Língua Portuguesa, Matemática, Química e Sociologia, sendo exigida formação específica e diploma concedido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Para coordenador pedagógico é exigida formação em Pedagogia, também com reconhecimento do MEC. Em todos os casos, a carga horária semanal é de 40 horas.

 

Secretaria da Educação divulga resultado do sorteio eletrônico para vagas residuais da Educação Profissional

educacao-profissional-colegio-estadual-carlos-santana-56
A Secretaria da Educação do Estado divulgou, nesta quinta-feira (15/03), o resultado do sorteio eletrônico das vagas residuais da Educação Profissional e Tecnológica na forma de articulação subsequente ao Ensino Médio (PROSUB), no ano letivo de 2018. A lista dos contemplados pode ser conferida no Portal da Educação. Foram ofertadas 3.406 vagas para cursos técnicos de nível médio ofertados em Centros Estaduais e Territoriais de Educação Profissional, além de unidades compartilhadas.
A diretora da Superintendência de Educação Profissional e Tecnológica, Daniele Sanches, explicou que nem todas as vagas ofertadas foram preenchidas. “Ofertamos vagas em 66 municípios, mais em 23 deles a procura foi insuficiente para a formação de turmas. Por isso, foram contempladas 1.544 vagas em 43 municípios da Bahia, onde foram formadas 87 turmas, em 35 diferentes cursos técnicos de nível médio”, afirmou, ao destacar a crescente oferta de cursos de qualificação e formação profissional na Bahia. “É importante destacar que o Estado vem ampliando gradativamente a oferta de cursos técnicos de nível médio em todos os 27 Territórios de Identidade, oportunizando formação para os jovens e trabalhadores, para que possam ter uma inserção cidadã no mundo do trabalho ou para que possam empreender e montar o seu próprio negócio”, destacou.
A matrícula ocorre na unidade escolar e no turno para qual o aluno foi contemplado, entre os dias 19 e 21 de março, apresentando a seguinte documentação: original e cópia do histórico escolar; original e cópia da cédula de identidade; original e cópia do cadastro de Pessoa Física (CPF); original e cópia legível, com data recente, do comprovante de residência (Água, luz, telefone fixo ou móvel, gás encanado, Internet, contrato de aluguel, IPTU ou cartão de crédito). As aulas serão iniciadas no dia 2 de abril.
Dentre os cursos ofertados estão os técnicos em Segurança do Trabalho, Enfermagem, Teatro, Produção de áudio e vídeo, Alimentos, Informática, Agroecologia, Cozinha, Turismo e Nutrição, Dietética, Zootecnia e Instrumento Musical. Para o ano letivo de 2018, os cursos tiveram a carga horária reduzida, de dois anos para 12 meses ou um ano e meio.
Cronograma
Resultado
15/03/2018
Matrícula dos candidatos contemplados no sorteio eletrônico
19,20 e 21/03/2018
Início do Ano Letivo
02/04/2018

 

 

 

 

abertura-do-seminario-interterritorial-de-educacao-profissinal-no-cetep-de-ibotirama-15_0

Educadores podem inscrever trabalhos para apresentação no Virtual Educa Bahia 2018

Virtual-Educa

Estão abertas, até o dia 14 de abril, as inscrições para educadores de todo o Brasil que desejem apresentar trabalhos durante o Virtual Educa Bahia 2018, que acontecerá entre os dias 4 e 8 de junho, no Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) em Apoio Educacional e Tecnologia da Informação Isaías Alves (antigo ICEIA), no bairro do Barbalho, em Salvador. A seleção dos trabalhos será feita por uma comissão científica internacional e divulgada no dia 4 de maio. A inscrição é gratuita e deve ser realizada on-line, no endereço virtualeduca.org.

O secretário da Educação do Estado da Bahia, Walter Pinheiro, destacou a importância do Virtual Educa para a Bahia. “Este não é um encontro de tecnologia, mas para que a gente possa entender como é possível, contextualizando a Educação e enxergando cada território, promover a transformação social. Sou parceiro deste encontro desde a sua primeira edição. No ano de 2015, no México, disputamos sediar o Virtual Educa com a Argentina. Depois, em 2017, na Colômbia, a Bahia já sacramentou o Virtual Educa. Tanto é que encerramos na Colômbia o ritual de passagem para 2018 aqui na Bahia”, destacou.

O Virtual Educa Bahia 2018 está estruturado em seis fóruns, cada um dos quais é dividido em seminários. A apresentação do trabalho deve ser feita dentro de um fórum escolhido pelo educador na inscrição. São eles: Fórum de Educadores para a Era Digital; Fórum de Educação Superior, Inovação e Internacionalização; Fórum de Aprendizagem ao Longo da Vida; Fórum de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P + D + i); Fórum de Inclusão, Avaliação e Qualidade; e Fórum de Desenvolvimento Tecnológico (Makers).

Após a comunicação dos trabalhos selecionados para a apresentação no evento, os autores terão um prazo para confirmar a participação, bem como, para solicitar revisões de possíveis erros. As apresentações selecionadas, com divulgação prevista para o dia 25 de maio, constarão na programação geral do Encontro.

Sobre o Virtual Educa – XIX Encontro Internacional Virtual Educa é um dos maiores eventos mundiais sobre inovação e tecnologia aplicadas à Educação e foi criado em 2001 com a Organização dos Estados Americanos (OEA), cujo objetivo é promover a inovação na Educação para promover a transformação social e o desenvolvimento sustentável, especialmente na América Latina e no Caribe. Tanto é que o lema desta edição é “Educação para transformar a sociedade em um espaço único multicultural”, em virtude da importância estratégica da Educação nas sociedades plurais do século XXI. Além disso, o Virtual Educa está associado ao I Fórum Global Virtual Educa sobre ‘Cooperação SUL-SUL’, sobre questões de inovação para inclusão.

O Virtual Educa opera por meio de uma aliança de organizações internacionais, agências multilaterais e instituições públicas e privadas, que reúne os setores público, empresarial, acadêmico e da sociedade civil. Nesta edição do encontro, será lançado o programa Think Blue, do Banco Mundial, que visa estabelecer um marco mundial sobre a economia do mar, com foco na sustentabilidade e na economia sustentável. Maiores informações no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br)

 

 

- Período de submissão dos trabalhos (não prorrogável)

até 14/04

- Envio do certificado de registro do trabalho (CRP)

e a carta de convite (CIV)

Ao enviar o documento

- Avaliação de trabalhos submetidos

15 a 26 de abril

 

Comunicação dos resultados

27 de abril

Prazo de correção de erros

Prazo para transferência ao fórum virtual

02 de maio

 

Publicação dos resultados finais na web 

Repositório digital de certificados: certificado de apresentação
selecionado (CPS) e certificado de registro (CIN)

04 de maio

Acesso o painel do Apresentador para carregar

a comunicação que será apresentada na Encontro, formato PDF

até 08 de maio

Publicação do programa geral na web

25 de maio

 

XIX Encontro Internacional Virtual Educa Brasil

 

04 a 08 de junho

Repositório digital de certificados: certificado de apresentação (CPP) e certificado de participação (CPA)

22 de junho

Foto: Divulgação

Inep publica panorama do Sistema de Avaliação da Educação Básica na última década

simulado-enem-no-colegio-estadual-ruben-dario-foto-suami-dias-44
Um relatório com o panorama do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) de 2005 a 2015 acaba de ser publicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Disponibilizado no Portal do Inep, nesta terça-feira, 13 de março, o relatório tem por objetivo apresentar aos gestores educacionais e demais públicos de interesse um panorama da última década.
O texto é dividido em seis capítulos. O primeiro apresenta o marco normativo do Saeb no período, descrevendo as alterações legais ocorridas ao longo dos anos até a configuração atual da avaliação. O segundo, terceiro e quarto versam sobre aspectos metodológicos da avaliação, apresentando as matrizes de referência, os instrumentos aplicados e as escalas de proficiência que subsidiam a interpretação dos resultados. O quinto capítulo aborda o processo de divulgação dos resultados desde o primeiro ano de realização do Saeb até a presente edição.
O sexto capítulo apresenta um panorama das etapas da Educação Básica avaliadas pelo Saeb no Brasil no período considerado, relativo ao quantitativo de escolas, matrículas nos diferentes estratos, docentes e outros indicadores, tais como média de alunos por turma, taxa de aprovação, reprovação e abandono. Apresenta ainda a evolução das médias de proficiência dos estudantes nos testes de desempenho do Saeb entre 2005 e 2015, com recortes por etapa, dependência administrativa, região e unidade da Federação.
A superintendente de Gestão da Informação Educacional do Estado da Bahia, Cristiane Ferreira, falou sobre a importância do documento. “O relatório apresenta um histórico do sistema de avaliação desde a sua criação às alterações legais que sofreu, com o objetivo de aprimorar os dados e fazê-los chegar às escolas e municípios. Muito bom para entendimento da metodologia empregada, dos instrumentos usados e da situação da média de proficiência de cada etapa avaliada, por dependência administrativa do Brasil, por região e unidade da Federação de 2005 a 2015”, comentou.
Saeb - Instituído na década de 1990, ao longo dos mais de 25 anos de existência o Saeb passou por diversos aprimoramentos, adaptações e alterações metodológicas. Em 2005, após uma reestruturação, o Saeb passou a ser composto por dois processos avaliativos distintos, porém complementares: a Avaliação Nacional da Educação Básica (Aneb), que manteve os procedimentos da avaliação amostral, e a Avaliação Nacional do Rendimento Escolar (Anresc), mais conhecida como Prova Brasil. Essa ampliou a população alvo da avaliação com a inclusão de um estrato censitário para aplicação de instrumentos em escolas públicas de 5º ano e no 9º ano do Ensino Fundamental. Esse aprimoramento permitiu a geração de resultados de desempenho por escolas e municípios.  Outro importante marco foi a instituição da Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA), em 2012, permitindo coletar informações sobre o nível de alfabetização das crianças ao término do 3º ano do Ensino Fundamental.
Fonte: Inep/MEC

Educadores discutem reformulação no currículo da Educação Profissional e Tecnológica

1
Monitores da Educação Profissional da rede estadual estão participando do “Encontro de Formação em Competências Socioemocionais”, no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador. A ação, que acontece até quinta-feira (15), faz parte da formação continuada de educadores para a reformulação do currículo, com a implantação das disciplinas ‘Projeto de Vida’ e ‘Mundo do Trabalho’, no primeiro ano dos cursos técnicos de nível médio, na forma de articulação Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio (EPI), visando qualificar, ainda mais, a formação dos estudantes.
Esta formação foi iniciada de forma piloto, em 2017, em duas unidades e a proposta é expandir para toda rede no ano letivo de 2018. Para tanto, a iniciativa contempla integrantes da coordenação de monitoramento da Educação Profissional e Tecnológica, que serão multiplicadores em todos os Territórios de Identidade, dando suporte aos professores. Essa ação é uma parceria com o Instituto Aliança e tem o foco na Educação Empreendedora.
O coordenador pedagógico do Instituto Aliança, Márcio Lupi, falou sobre a metodologia adotada. “Esse ano iremos realizar o desdobramento do monitoramento com a execução de dois componentes curriculares ‘Projeto de Vida’ e ‘Mundo do Trabalho’ em todo o Estado. O que percebemos é que essas disciplinas trazem uma nova dinâmica e uma forma nova de ver a rotina escolar, se tornando uma proposta para a escola como um todo e não apenas para a sala de aula”, ressaltou.
Para o Profº Hélder Castro, do Território do Sertão Produtivo, que está participando juntamente com as Professoras Telma Rebouças e Irene Cotrim, “essa formação está sendo de grande importância pois a SUPROT está incluindo duas disciplinas no currículo como Projeto de Vida e Mundo do Trabalho que irão trabalhar com o protagonismo do aluno, o ser eu, possibilitando criar outras vertentes para construir cada vez mais a qualidade da educação profissional no estado da Bahia”.
O pedagogo e monitor, Josimar Pereira, que vai atuar no Território de Identidade Semiárido Nordeste II, fala sobre o diferencial das duas novas disciplinas no currículo da Educação Profissional. “A gente percebe a necessidade de se discutir dentro do processo formativo qual a trajetória de vida destes estudantes que fazem parte destes cursos. E com a chegada destes dois componentes curriculares, a expectativa é que possam agregar valor a todas as atividades que vêm sendo desenvolvidas. O objetivo maior é a formação da dimensão humana para que os estudantes reencontrem com seus valores e suas potencialidades, desenvolvendo suas competências e habilidade. Deste modo, o aluno estará preparado para o mundo do trabalho, que inclui os desafios que encontramos, não só na produtividade, mas também o que encontramos dentro da sociedade”, relatou.
2. 23                    5
4

Secretaria da Educação do Estado mobiliza estudantes e professores para os projetos de arte e cultura

Abertura do 5 Encontro Estudantil - Foto Claudionor Jr (146)

A Secretaria da Educação do Estado está mobilizando professores e estudantes das escolas da capital e interior para a participação nos projetos de arte e cultura, que são desenvolvidos com o objetivo de dinamizar o ambiente escolar e promover o protagonismo estudantil, abordando as distintas linguagens. Para isso, estão ocorrendo sensibilizações nas escolas para a divulgação e adesão desses projetos, por meio dos Núcleos Territoriais de Educação (NTE).

Ao todo, são oito projetos de arte e cultura promovidos pela Secretaria da Educação do Estado: Festival Anual da Canção Estudantil (FACE), Artes Visuais Estudantis (AVE), Educação Patrimonial e Artística (EPA), Produção de Vídeos Estudantis (PROVE), Tempos de Arte Literária (TAL), Festival Estudantil de Teatro (FESTE), Dança Estudantil (DANCE) e Encontro de Corais Estudantis (ENCANTE).

Segundo a coordenadora de Projetos Intersetoriais da Secretaria da Educação do Estado, Nide Nobre, as sensibilizações, que seguem até o dia 3 de abril, estão ocorrendo desde a Jornada Pedagógica 2018, realizada entre os dias 5 e 7 de fevereiro, em todas as unidades escolares. Segundo ela, todo o material necessário para que os projetos sejam realizados durante o ano letivo está sendo disponibilizado para estudantes e professores.

“Cada escola pode aderir a um ou aos oitos projetos concebidos para serem realizados na rede inteira. Quanto mais democrática a escola for e os diretores participativos, mais as mudanças serão evidenciadas nos contextos escolares, dinamizando e alegrando, pois entendemos que a Educação do Século XXI é ligada à arte, à cultura e à vida. Por isso, é muito importante que todas as escolas façam suas adesões aos projetos e os professores sejam convidados a se colocarem à disposição no movimento de construção desses projetos que envolvem a interdisciplinaridade”, destaca Nide Nobre.

Como parte da mobilização, no dia 21 de março será realizada uma videoconferência no Instituto Anísio Teixeira (IAT) direcionada a debates sobre as áreas específicas de conhecimento e orientações para a realização dos projetos artísticos e culturais na rede estadual de ensino. O encontro será transmitido para as salas de transmissão localizadas em cada um dos 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTEs). Já as adesões escolares aos projetos de arte e cultura de cada unidade escolar devem ser enviadas para os respectivos Núcleos Territoriais de Educação (NTE), no período de 6 a 17 de abril. Após isso, os NTE devem encaminhar as adesões para a Secretaria da Educação entre os dias 23 de abril e 2 de maio. Em seguida são realizadas as etapas escolares e territoriais dos projetos, cujos finalistas participam da culminância, em Salvador, no Encontro Estudantil da Rede Estadual.

Foto: Ilustração/ Claudionor Junior

Secretaria da Educação lança livro que contextualiza o aprendizado com a realidade territorial dos estudantes

Colegio Mestre Paulo dos Anjos - Elane Carrero -55 (2)

A Secretaria da Educação do Estado lança, nesta quarta-feira (08/03), às 9h, no Instituto Anísio Teixeira, em Salvador, o livro ‘Bahia, Brasil: identidade, trabalho e inovação’. A obra virtual tem o objetivo de apoiar e motivar os professores a desenvolverem uma pedagogia baseada na realidade dos Territórios de Identidade da Bahia, seguindo a ideia da sala de aula contextualizada no século XXI. O livro faz parte do projeto Ciência na Escola e também será utilizado dentro do Programa e-Nova Educação, projeto da Secretaria da Educação do Estado em parceria com o Google.

A coordenadora do Ciência na Escola, Shirley Costa, explica como o livro pode contribuir como apoio aos professores em sala de aula. “O Bahia, Brasil serve como elemento motivador e um suporte pedagógico para os educadores trabalharem assuntos contextualizados com a realidade dos alunos. Além do lançamento, vamos promover um workshop à tarde, intitulado ‘Bahia, Brasil: a realidade aumentada em livros digitais’, quando iremos orientar os professores presentes a como utilizar o livro”, explica.

Serviço 

Lançamento “Bahia, Brasil: identidade, trabalho e inovação”

Quando: Quarta-feira (8 de março)

Onde: Instituto Anísio Teixeira (IAT) – Estrada da Muriçoca, S/N – São Marcos

Horário: 9h

Contato: Shirley Costa: 3115-1313 / 9-9964-9960

Professores de Inglês têm até esta quarta-feira para se inscrever em curso de aperfeiçoamento nos Estados Unidos

image

 

 

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia prorrogou, até esta quarta-feira (7), o período de inscrições para o curso de aperfeiçoamento da Língua Inglesa dirigido a professores efetivos do Ensino Médio. O Programa Fullbright Distinguished Awards in Teaching Program for International Teachers (DAI) prevê um intercâmbio de cinco meses nos Estados Unidos. A ação é desenvolvida em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED) e reserva quatro vagas para a rede estadual de ensino da Bahia.

Os interessados devem preencher os documentos disponibilizados no portal da Educação, como o currículo e o formulário de inscrição e enviar para o e-mail: lucinete.franca@educacao.ba.gov.br. A seleção será feita por uma comissão da Secretaria da Educação do Estado e o resultado está previsto para ser divulgado na sexta-feira (9). Dentre os requisitos para se inscrever, é preciso ter atualmente 50% do tempo de sua carga horária em sala de aula lecionando língua inglesa; possuir, no mínimo, Bacharelado ou Licenciatura em Inglês; ter, no mínimo, cinco anos de experiência comprovada em sala de aula e ter, no mínimo, mais dois anos de trabalho como professor de Inglês.

O curso tem o objetivo de promover o fortalecimento do ensino da Língua Inglesa na rede estadual. Os professores selecionados embarcarão para os Estados Unidos em janeiro de 2019, onde deverão permanecer até o mês de maio. Em uma universidade americana, eles irão ter aulas e passarão por uma formação intensiva, que incluirá metodologias de ensino, planejamento de aula, estratégias de ensino, liderança e, também, o uso de tecnologias em Educação.

Secretaria planejou execução do Censo Escolar com técnicos de todos os Núcleos Territoriais de Educação

secretaria-planeja-execucao-do-censo-escolar-com-tecnicos1
A Secretaria da Educação do Estado promoveu, nesta terça-feira (27), um Encontro de Alinhamento para a Execução da Segunda Etapa do Censo Escolar 2017, com técnicos do órgão central e dos 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTE). A atividade, realizada no auditório da Secretaria, no Centro Administrativo (CAB), em Salvador, abordou diferentes aspectos do Censo Escolar, para alinhar e planejar o trabalho que será realizado em toda a Bahia, em 2018.
Os dados coletados pelo Censo Escolar servem de base para a formulação de políticas públicas e para a distribuição de recursos públicos, como alimentação e transporte escolar, distribuição de livros e uniformes, implantação de bibliotecas, instalação de energia elétrica, Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) e Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB), entre outros. Os dados também são utilizados no cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), por outros ministérios como Saúde e Esportes e por organismos internacionais como a UNESCO e o UNICEF.
Na programação do encontro, foram apresentados resultados das verificações realizadas em 2017, os impactos nas estatísticas educacionais do Estado, programas educacionais, além das tendências e desafios para 2018. Em 2017, foram realizadas verificações em 417 municípios do Estado. Ao todo, 591 unidades escolares, municipais e estaduais, foram visitadas pelas equipes técnicas da Superintendência de Gestão da Informação Educacional (SGINF) e dos NTE, responsáveis, também, por alimentar informações no Sistema de Gestão Escolar (SGE), da Secretaria da Educação, que são migrados, posteriormente, para o Sistema Educacenso, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP).
A superintendente de Gestão da Informação Educacional do Estado, Cristiane Ferreira, falou sobre a importância deste alinhamento para dinamizar o Censo Escolar. “A atuação dos técnicos é de fundamental importância, porque eles têm um papel de monitoramento e acompanhamento do resultado do que as unidades escolares fazem. São eles que fiscalizam todo o controle de matrícula, documentação, se os alunos existem, se estão na rede, o que está acontecendo em cada unidade escolar e isso reveste em informação para nosso sistema”, explicou, destacando a coleta de dados subsidia a gestão da rede. “A partir dessas informações, os dirigentes aqui conseguem tomar decisões para a definição das políticas públicas, discutindo como os técnicos devem trabalhar com as equipes lá na ponta, quais as estratégias para potencializar a região, de maneira que a gente possa, em 2018, avançar ainda mais”, pontuou.
Geisa Graziella da Silva Gomes, técnica do Núcleo Territorial de Caetité (NTE 13), mencionou que “o encontro serviu para aprimorar ainda mais seus conhecimentos em relação às etapas do Educacenso, além de servir como uma significativa troca de experiência sobre o caminho percorrido na realização das atividades junto às UEE”. A técnica acrescentou ainda que “o encontro foi muito esclarecedor e com base no que foi visto vai dar para planejar melhor seu trabalho com o Censo Escolar 2018″
Para a técnica do Núcleo Territorial de Educação de Bom Jesus da Lapa (NTE 02), Islane Damasceno, avaliar o desempenho do trabalho anterior é motivador para a realização de novas atividades. “Acho esses encontros fundamentais para o bom desempenho do nosso trabalho. Sempre aparece uma informação nova ou surge uma dúvida, e estar aqui é muito eficaz”, afirmou.
Maria José Santos, técnica do Núcleo de Itapetinga (NTE 08), trabalha há 10 com o Censo Escolar e disse que esta coleta é essencial para a Educação Pública. “Eu acho o trabalho com o Censo de suma importância e necessário para a melhoria da educação da Bahia; pois serve de base para que os Governos Estadual e Federal saibam o que a gente tem de alunado, o que é necessário, inclusive recursos financeiros, para que se faça uma boa Educação e, também, para o melhoramento social”, pontuou.
Para Ana Vanilda Santana Melo, coordenadora do Censo e Matrícula do NTE 19, de  Feira de Santana, o planejamento de ações é fundamental. “É sempre boa a realização dessas atividades, porque acontece uma interação, uma troca de ideias e uma reflexão sobre o caminho que estamos percorrendo no trabalho. Aqui, conseguimos sanar nossas dúvidas e planejar como iremos fazer neste novo ano, buscando sempre melhorar”, concluiu.
secretaria-planeja-execucao-do-censo-escolar-com-tecnicos5                                                           secretaria-planeja-execucao-do-censo-escolar-com-tecnicos2