Governo leva programação diversificada e serviços à Flica

flica1
“A Flica é um evento de sucesso que já está no calendário nacional da cultura, da literatura e, eu diria, também do turismo”. Esta foi a definição que o governador Rui Costa deu à Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica), que há três anos conta com o apoio do Governo do Estado e teve sua nova edição lançada nesta terça-feira (18), em ato no Palácio Rio Branco, na capital baiana. Marcado para acontecer entre os dias 5 e 8 de outubro, o evento contará com programação oferecida pelo governo, destinada aos públicos adulto e infanto-juvenil, concentrada, em sua maior parte, no Espaço Educar para Transformar, instalado na Casa do Iphan, em frente à Câmara Municipal de Cachoeira.
De acordo com Rui, a festa, que está em sua 7ª edição, é referência no segmento e figura entre as três principais no cenário nacional. “Mesmo com essa revolução tecnológica que estamos vivendo, acredito que as coisas não se excluem e vemos isso com o sucesso da Flica. A era digital não exclui a era do papel. O livro impresso continua tendo o carinho das pessoas. Mas o que importa mesmo, independente de ser impresso ou digital, é o conteúdo, a criação, a arte. É a viagem que cada um de nós faz ao ler um livro”, ressaltou o governador.
Consolidada, a Flica recebeu no ano passado o público recorde de 35 mil participantes da Bahia, de outros estados e também do exterior. Além de garantir uma ampla programação e oferta de serviços para o público da festa, o Governo do Estado se destaca como um dos promotores da Flica, cuja realização é viabilizada por meio do programa de incentivos fiscais Fazcultura, uma parceria das secretarias estaduais de Cultura e da Fazenda.
Este ano, as atividades programadas pelas secretarias e órgãos do governo envolvem lançamento de publicações, contação de histórias infantis, exposições, feira de economia solidária e biblioteca móvel. O Serviço de Atendimento ao Cidadão Móvel (SAC Móvel) estará no município no período da festa para atender a população e o público do evento. A programação completa está disponível no site da Flica.
O homenageado desta edição será o poeta e escritor baiano, Ruy Espinheira. “É uma honra ser homenageado nesta edição. Já participei da festa em 2012, num debate, e gostei muito. O público é bastante variado, tem pessoas de todos os lugares do Brasil e também de fora, o que é fundamental para fortalecer o intercâmbio de culturas, para o diálogo e o conhecimento, declarou Espinheira.
Espaço Educar para Transformar 
Durante o evento, as Secretarias do Turismo (Setur) e da Educação do Estado desenvolverão ações no Espaço Educar para Transformar, onde serão exibidos vídeos e desenvolvidas atividades diversas com estudantes. Será disponibilizado ainda material promocional sobre os atrativos turísticos de Cachoeira e de outros municípios que compõem a zona turística Baía de Todos-os-Santos. Entre as atividades previstas, há também a realização de uma pesquisa que vai apontar o fluxo turístico em Cachoeira no período da Festa Literária Internacional e o perfil dos visitantes.
Estímulo à leitura
Atividades culturais envolvendo livro, leitura e literatura serão desenvolvidas pela Secretaria de Cultura do Estado, através da Fundação Pedro Calmon (FPC) e da Fundação Cultural do Estado (Funceb). Entre os destaques da programação estão a Biblioteca Móvel e atividades como oficinas de leitura e de reciclagem, contação de histórias, apresentações teatrais, lançamentos de livros, rodas de conversa, brincadeiras, jogos e espaços de integração.
Já a Secretaria de Educação do Estado vai abrir espaço para que os estudantes da sua rede de ensino apresentem as suas criações nas mais distintas linguagens artísticas, seja por meio da arte literária, das artes visuais, do cinema, da música ou da dança. Os saraus lítero-musicais vão homenagear o escritor Gregório de Matos, que é considerado o primeiro poeta luso-brasileiro.
Economia solidária
Promovida pela Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), a Feira de Economia Solidária vai reunir artesãos do Recôncavo, especialmente das comunidades tradicionais da região. A proposta é que, durante a feira, sejam comercializados, a preços acessíveis, itens de artesanato, moda afro e da culinária típica da região, entre outros produtos.
Autores negros
A Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) participa mais uma vez da Flica, divulgando e valorizando o trabalho dos autores negros. Na sala Milton Santos, do Espaço Educar para Transformar, serão realizados exposições, lançamentos de livros e bate-papo com autores e formadores de opinião.
Fonte: Secom

Mais Futuro realiza pagamento do auxílio permanência para mais de três mil estudantes

mais-futuro5
O Programa Mais Futuro, do Governo do Estado, fez nesta quinta-feira (13) o pagamento do auxílio permanência para 3.206 estudantes inscritos no programa. Até o final do mês de julho será feito o pagamento de outros jovens que ainda estão com pendências de documentação junto às universidades. O pagamento é feito diretamente ao estudante, através de cartão, em conta bancária criada exclusivamente para esta finalidade.
Quatro mil estudantes de universidades estaduais integram o programa Mais Futuro. A iniciativa do Governo do Estado oferece auxílio financeiro para os jovens em condições de vulnerabilidade socioeconômica, participantes do CadÚnico, além de oportunidades de estágio no setor público. O incentivo garante a permanência desses estudantes nas salas de aula e a conclusão dos cursos de graduação
Os jovens que recebem auxílio permanência têm uma bolsa no valor de R$ 300, para quem estuda a até 100 quilômetros de onde mora, e de R$ 600, para os que vivem a uma distância maior. O benefício pode ser concedido desde o primeiro semestre até completar dois terços do curso. No terço final da graduação, os beneficiários terão a opção e prioridade para ingressar em vagas de estágio de nível superior ofertadas por órgãos e secretarias do Governo do Estado.
O programa é voltado para os estudantes das universidades Estadual de Feira de Santana (Uefs), de Santa Cruz (Uesc), do Sudoeste da Bahia (Uesb) e para a Universidade do Estado da Bahia, (Uneb). Ao todo, se inscreveram no programa mais de 5,7 mil jovens e 4 mil deles foram selecionados nesta primeira etapa. Entre eles, 3.600 receberão o auxílio financeiro, chamado auxílio permanência, e os 400 estudantes restantes terão a oportunidade de estagiar em órgãos do governo baiano. Estes são os primeiros quatro mil estudantes do programa que vai investir R$ 50 milhões até 2018, apostando na educação dos jovens baianos.

Secretaria lança Diretrizes para a Educação Inclusiva na Bahia

09_8
O atendimento aos estudantes com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação na Bahia ganhou, nesta sexta-feira (7), um marco histórico e orientador das práticas pedagógicas dos professores e a organização das estruturas escolares. Trata-se das Diretrizes para a Educação Inclusiva no Estado da Bahia, documento lançado pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia, no auditório da Biblioteca Central do Estado da Bahia (Barris), em Salvador.
Durante o lançamento, o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, destacou este como um instrumento que consolida a política da Educação Inclusiva na Bahia. “O primeiro passo, agora, vai ser trabalhar as diretrizes da Educação Inclusiva de forma integrada, aproveitando uma estrutura muito bem consolidada que já existe nos Centros de Atendimento Especializado, a exemplo do Pestalozzi, e, a partir do levantamento do que acontece em cada escola e com o envolvimento de todos os professores e profissionais que trabalham na área, vamos tratar o tema como uma política importante e não como algo periférico”. Pinheiro também anunciou que um concurso público, previsto para este ano, contemplará professores e coordenadores pedagógicos especializados nesta área.
Educação Inclusiva na rede
A rede estadual conta com Atendimento Educacional Especializado (AEE), que hoje está disponível para mais de oito mil estudantes com necessidades educacionais especiais. São 65 Salas de Recursos Multifuncionais (SEM), 12 Centros de Atendimento Educacional Especializado e seis instituições conveniadas. Os alunos são atendidos nas escolas da rede e nos Centros de Educação Especial, dentro de suas especificidades, para que possam participar ativamente do ensino regular. No ato da matrícula, a família pode escolher a escola da sua conveniência e a Secretaria providencia os meios para que o estudante acesse e permaneça na referida unidade escolar.
Para a coordenadora de Educação Inclusiva do Estado, Patrícia Braile, as diretrizes irão qualificar ainda mais o atendimento a estes estudantes. “Este é um momento histórico, porque há mais de 40 anos não se publicava um documento sobre a Educação Inclusiva no Estado. Existia esta dívida com a sociedade. A partir de agora, vamos todos – Secretaria da Educação, escolas, centros – concentrar esforços para que as diretrizes se concretizem no cotidiano, através de práticas pedagógicas inclusivas”, afirmou a gestora.
A solenidade contou ainda com a participação de representantes dos conselhos estadual e municipal de defesa dos direitos das pessoas com deficiência e de instituições que atuam no atendimento educacional especializado para este público, bem como estudantes, professores e pesquisadores.
O presidente da Federação das Associações de País e Amigos de Excepcionais (APAES), Derval Freire, também falou da importância da implantação de novas diretrizes na Educação Inclusiva. “Trata-se de um documento muito esperado pela necessidade de que a Educação Inclusiva na Bahia seja fortalecida. Teremos um norteador no campo educacional para as pessoas que necessitam de um cuidado especial possam ser atendidas dentro de suas especificidades”.
O lançamento das Diretrizes para a Educação Inclusiva no Estado da Bahia teve a participação do Coral Vozes do Colégio Estadual Vitor Soares, que abriu o evento com canções populares, e da estudante com deficiência intelectual, Fernanda Souza, 31 anos, 6º ano do Ensino Médio, também do Vitor Soares, que assumiu o posto de cerimonialista.
01_32

Escolas da rede estadual de Caetité participaram do Desfile do 2 de Julho

capa

Tradicionalmente a Prefeitura Municipal de Caetité, através da Secretaria Municipal de Educação comemora a Independência da Bahia com a apresentação de um Desfile Cívico que envolve as Unidades Escolares Municipais e os Grupos de Montaria da região.

Este ano o referido Desfile que teve como tema “Respeito à liberdade e tolerância às diferenças” contou com a participação de algumas escolas da rede estadual de ensino como o Centro Estadual de Educação Especial de Caetité – CEEEC, Instituto de Educação Anísio Teixeira – IEAT, Centro Territorial de Educação Profissional do Sertão Produtivo – CETEP e o Colégio Estadual Teresa Borges de Cerqueira – CETBC.

Com o lema “A inclusão é um compromisso de todos nós!” o CEEEC marcou sua presença nesta festa tão rica de civismo, conhecimento, cultura e reflexão com sua magnífica apresentação.

A Diretora do CEEEC, Profª. Telma Jaíne mencionou sua satisfação pela instituição fazer parte desse grande momento local e salientou: “No quadro, “Respeito à Pessoa com Deficiência”, o CEEEC teve a oportunidade de levar para as ruas da cidade a reflexão sobre as potencialidades da pessoa com deficiência e o que se faz necessário para efetivar a inclusão educacional e social, tais como: respeito, direitos, oportunidades, tolerância, acessibilidade, trabalho, dignidade, igualdade, educação, lazer”.

O Instituto de Educação Anísio Teixeira entrou em cena com o subtema: “O IEAT valoriza a diversidade como prenúncio de um mundo mais humano”, levando ao grande público apreciador, uma riqueza de diversidades, a saber: religião, raça, cor, etnia, gênero, etc. cumprindo a missão de demonstrar aos presentes que, as diferenças tornam-se invisíveis aos olhos e a intolerância não tem espaço em uma sociedade onde o amor predomina.

O cortejo ainda foi abrilhantado com o toque e a magia das coreografias das belíssimas fanfarras do CETEP e do CETBC que trouxeram à tona o pensamento de que o respeito à diversidade e a inclusão são essenciais para a formação de uma sociedade igualitária e democrática.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 (1) 11 12 13 14 15                                                                             16

Estudantes do CEEEC e CETBC foram premiados no Concurso de Desenho: Quem é responsável pelo Meio Ambiente?

0.

Estudantes do Centro Estadual de Educação Especial de Caetité – CEEEC e estudantes do Colégio Estadual Teresa Borges de Cerqueira foram premiados no Concurso de Desenho: Quem é responsável pelo Meio Ambiente?  promovido pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Olhos D’Água – IODA, em parceria com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Caetité.

O Concurso fez parte das atividades realizadas em comemoração ao “Dia Mundial do Meio Ambiente” e teve como objetivo promover momentos de reflexão sobre as questões ambientais.

Puderam participar do Concurso, alunos devidamente matriculados em escolas públicas e privadas do município de Caetité, concorrendo nas seguintes categorias: Educação Especial, Ensino Fundamental I, Ensino Fundamental II e Ensino Médio.

Na categoria Educação Especial, os estudantes do CEEEC Luzia Maria da Silva (1º Lugar), Uilian Souza Araújo (2º Lugar) e Carlos Henrique Miranda de Souza (3º Lugar), pertencentes respectivamente aos Núcleos Visual, Auditivo e de Déficit Intelectual, demonstraram através do desenho suas habilidades e tamanha preocupação com o meio ambiente.

Para a Professora do Núcleo de Surdez, Eva Alzira Dias, “A participação de alunos surdos em projetos sociais são de extrema relevância para os mesmos, pois valoriza o direito à diferença e os motiva a lutarem pelos seus ideais.” A Professora acrescentou ainda que “São pequenas ações que mostram que a inclusão se faz com a reflexão e a prática. O surdo percebe o mundo através da experiência visual e participar desses eventos contribui para fomentar o conhecimento e a construção de novos saberes.”

Surpresa e emocionada a Srª. Luzia, do Núcleo Visual, falou sobre a felicidade e satisfação em ter sido classificada em 1º lugar: “Estou muito feliz porque nunca tinha recebido um troféu e não esperava que o meu quadro com o título “Não respeitar o meio ambiente é como não respeitar a si mesmo” fosse o vencedor. Foi um grande presente que recebi na minha vida.”

Na categoria Ensino Médio, as estudantes do CETBC, Isis Vitória (1º Lugar), Taislane (2º Lugar) e Maria Eduarda (3º Lugar) deixaram transparecer em suas obras a consciência e apreço que temos que ter com o nosso meio ambiente.

A Diretora do CETBC, Profª. Marizete comentou sobre a importância do concurso afirmando que “Através do Concurso os alunos tiveram a oportunidade de mostrar seu talento artístico por meio de um desenho. O resultado foi maravilhoso e com a classificação os alunos ficaram mais conscientes sobre suas responsabilidades com o meio ambiente.”

0 1.. 1. 2 3. 3 4 5 6 7 IMG-20170605-WA0029 IMG-20170605-WA0035 IMG-20170605-WA0039 IMG-20170620-WA0003 IMG-20170620-WA0004 IMG-20170620-WA0005 IMG-20170620-WA0006 IMG-20170620-WA0007 IMG-20170620-WA0008 IMG-20170620-WA0009 IMG-20170620-WA0010

Programa Primeiro Emprego busca jovens em mais seis municípios baianos

2ª Chamada do Primeiro Emprego para estudantes (5)

A coordenação do programa Primeiro Emprego está buscando jovens nos municípios de Brumado, Caculé, Caturama, Caetité, Guanambi e Livramento de Nossa senhora para que eles possam ser encaminhados para seus postos de trabalho. Aqueles que se formaram na rede estadual de Educação Profissional desde 2015 e obtiveram as melhores notas foram classificados em um ranking feito pela Secretaria da Educação do Estado.

Confira abaixo a lista dos convocados que devem comparecer ao posto do Sinebahia mais próximo a seu município, portando RG, Carteira de Trabalho e Comprovante de Residência.

A meta do programa é oferecer o primeiro emprego para nove mil jovens oriundos da rede estadual de Educação Profissional. São 4.500 vagas entre novembro de 2016 a novembro de 2017, e outras 4.500 entre novembro de 2017 e novembro de 2018, no setor público. A oportunidade pode surgir em secretarias e órgãos do governo estadual, ou ainda empresas públicas e privadas, parceiras do programa. Para mais informações, acesse o site do Primeiro Emprego (http://primeiroempregobahia.com.br/).

Confira a lista de convocados abaixo:

CONVOCADOS PARA O PRIMEIRO EMPREGO

Secretaria da Educação do Estado abre processo de seleção para Unidades Formadoras do TOPA

folclore1
A Secretaria da Educação do Estado abre inscrições, a partir do dia 26 de junho, para seleção pública de Unidades Formadoras para a 10ª etapa do Programa Todos pela Alfabetização (TOPA).  Os selecionados serão responsáveis pela formação inicial e continuada dos alfabetizadores, alfabetizadores-coordenadores de turmas e tradutores intérpretes de LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais, bem como, formação específica dos coordenadores de turmas, no período de 12 meses.
Podem participar Instituições de Ensino Superior (IES) do Estado da Bahia, públicas ou privadas sem fins lucrativos, instituições da rede federal de educação profissional e tecnológica, as instituições ou organizações de ensino sem fins lucrativos, além de agentes do sistema público de educação básica e sequencialmente profissionais das redes de ensino.
Os interessados deverão enviar documentação (ver edital) via SEDEX para o Programa Todos pela Alfabetização – TOPA, no seguinte endereço: Avenida Luis Viana Filho, nº 550, 5ª Avenida, 4º andar, sala 404 – CAB (Centro Administrativo da Bahia), CEP: 41.745-004. O prazo encerra no dia 30 de junho. Para mais informações e dúvidas ligar para Tel: (71) 3115-1330 e/ou Fax: (71) 3115-8987.

- Cronograma

Data

Ações/Produtos

26/06/2017 a 30/06/2017

Período de Inscrição

04/07/2017

Resultado da homologação das inscrições deferidas ou não. Divulgados no site da Secretaria da Educação, Diário Oficial da União e Diário Oficial do Estado da Bahia.

05/07/2017 e 07/07/2017

Período de seleção

08/07/2017

Resultado preliminar da eleção

10/07/2017 a 12/072017

Período para interposição de recursos

13/07/2017 e 14/07/2017

Período para análise de recursos

15/07/2017

Resultado final da seleção

19/07/2017

Planejamento Geral da Formação e definição da abrangência

 

Palestra promove ações voltadas à inclusão dos estudantes surdos no mundo do trabalho

palestracomunidade-surda-2

 

 

 

Referência de instituição pública de ensino para a comunidade surda, o Colégio Estadual Ruy Barbosa, no bairro de Nazaré, em Salvador, tem sido um importante local de debate sobre temas voltados ao desenvolvimento da cidadania e à valorização social, bem como à formação profissional e ao mundo do trabalho. A palestra “Empregabilidade e Mercado de Trabalho”, realizada por meio de uma parceria entre as empresas Integrar RH e a + Saber com a unidade escolar, contou com a participação dos 24 estudantes com deficiência, na faixa etária de 17 a 30 anos, dos turnos diurno e noturno. A ação fez parte do ciclo de atividades direcionado a esse público que a escola desenvolve durante todo o ano letivo.

A diretora do colégio, Maria Eugênia Ribeiro, fala sobre a experiência de integrar, cada vez mais, os alunos surdos à sociedade e ao mundo do trabalho, tendo como ponto de apoio a Sala de Recursos Multifuncional (SRM) – espaço organizado no interior da escola para ofertar o Atendimento Educacional Especializado (AEE), com a presença de profissionais qualificados e recursos específicos para a oferta do apoio pedagógico ao estudante público-alvo da Educação Especial. “Tem sido um trabalho muito positivo, que conta com a presença dos alunos de forma muito participativa. Na palestra sobre empregabilidade e mercado de trabalho, por exemplo, eles se interessaram muito pelos temas ligados à apresentação pessoal na hora de levar o currículo em uma empresa e à importância da qualificação profissional”.
Nesta atividade, realizada no último dia 14, a administradora de empresas e consultora de RH Claudine Carrilho, sócia da Integrar RH, destacou a necessidade do conhecimento sobre o mercado, ao qual muitos surdos já estão inseridos graças à legislação (Lei 8.213/91, mais conhecida como Lei de Cotas) que estabeleceu a obrigatoriedade de as empresas com 100 ou mais empregados oferecerem uma parcela de suas vagas para pessoas com deficiência. “A partir da pergunta ‘quem é você na fila do pão?’, busquei mostrar a importância de todos estarem atentos às novas necessidades do mercado de trabalho, cada vez mais exigente, e o que a comunidade surda, no caso, pode fazer para se qualificar e se adaptar à realidade atual”.
Educação Especial - A Educação Especial desenvolvida na rede estadual de ensino pela Secretaria da Educação perpassa todos os níveis e modalidades educativas, prestando Atendimento Educacional Especializado (AEE) aos estudantes com necessidades educacionais especiais, por meio de serviços e recursos próprios, cuja utilização por estudantes e professores, nas classes comuns do ensino regular, é feita mediante uma orientação especial.  Alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação são público-alvo da Educação Especial. Eles são atendidos nas escolas da rede estadual da Bahia e nos Centros de Educação Especial, dentro de suas especificidades, para que possam participar ativamente do ensino regular.
palestracomunidade-surda-1 palestracomunidade-surda-3

Secretaria inscreve para sorteio eletrônico de cursos de Agroecologia, Aquicultura, Administração e Redes de Computadores

5
Começam nesta quinta-feira (15) as inscrições para a criação das primeiras turmas dos cursos técnicos de Administração, de Redes de Computadores e de Aquicultura da rede estadual. Ao todo, serão ofertados 290 vagas para os três cursos.
Para o curso técnico de nível médio em Redes de Computadores, voltado para estudantes do 2º ano do Ensino Médio. Serão ofertadas 80 vagas, com aulas realizadas no Colégio Estadual Luiz Tarquínio, no bairro de Boa Viagem. O curso é uma parceria da Secretaria da Educação do Estado e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), e terá carga horária de 1000h divididos em três semestres. As inscrições podem ser realizadas até o dia 28 de junho, no endereço http://www3.sec.ba.gov.br/sisec/sorteio/.
O curso será realizado e certificado pelo SENAI, com formação presencial mediado por tecnologia e as vagas serão definidas em duas etapas. Primeiro por sorteio eletrônico, no dia 30 de junho, onde serão selecionados 160 concorrentes, e logo após por entrevista entre os dias 3 e 5 de junho. O resultado final será divulgado no dia 10 de julho e o inicio das aulas no dia 20 de julho.
Aquicultura - O novo curso técnico de nível médio em Aquicultura será ofertado em parceria com a Bahia Pesca e tem inscrições abertas até 28 de junho, para 60 vagas. As inscrições também são feitas exclusivamente no endereço http://www3.sec.ba.gov.br/sisec/sorteio/.
O curso é voltado para estudantes que já concluíram o Ensino Médio e suas modalidades, seja em estabelecimentos de ensino da Rede Pública de Educação, no âmbito federal, estadual ou municipal ou, tenham comprovadamente, cursado o Ensino Médio em instituição filantrópica, ou em instituição privada na condição de bolsistas integrais.
O curso técnico em Aquicultura será realizado no anexo do Centro Estadual de Educação Profissional em Turismo do Leste Baiano (CEEP), localizado na Fazenda Oruabo, Estrada Bahia Pesca – s/n, Distrito de Acupe, no município de Santo Amaro.
A seleção para as vagas disponíveis acontecerá em duas etapas: A primeira etapa consiste num Sorteio Eletrônico, no dia 30 de junho, aleatório e de caráter classificatório, no qual concorrerão todos os candidatos inscritos. Na segunda, serão realizadas entrevistas individuais, de 3 a 5 de julho, no local de realização do curso. O resultado final será realizado no dia 10 de julho e a matrícula de 10 a 12 de julho. As aulas estão programadas para começar no dia 20 de julho.
Administração - O curso de Administração será ministrado pelo modelo da Escola de Formação Gerencial (EFG) – escola de Ensino Médio profissionalizante do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). A ação, uma parceria entre a Secretaria da Educação do Estado da Bahia e o Sebrae, a partir do eixo tecnológico Gestão e Negócios, está ofertando 150 vagas.
As vagas são destinadas a estudantes que tenham concluído o Ensino Médio e suas modalidades, sejam em estabelecimentos da rede pública (nos âmbitos federal, estadual ou municipal) ou que tenham cursado o Ensino Médio em instituições filantrópicas ou privadas na condição de bolsista integral.
As inscrições podem ser feitas até o dia 28/6, no endereço http://www3.sec.ba.gov.br/sisec/sorteio/. A seleção dos candidatos acontecerá por etapas. No dia 30/6 será realizado o sorteio eletrônico entre os primeiros 600 inscritos. Depois, os 300 candidatos contemplados no sorteio eletrônico irão fazer prova escrita de Português e Matemática, no dia 12/7, no Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) Empreende Bahia, no bairro de Água de Meninos. O resultado da seletiva será publicado no Portal da Educação, no dia 18/7.
A terceira etapa da seleção acontece nos dias 25 e 26/7, também no CEEP Empreende Bahia, onde serão realizadas uma dinâmica e a entrevista. O resultado final sairá no dia 28/7, no Portal da Educação. As matrículas para os 150 aprovados poderão ser feitas entre 31/7 a 4/8. As aulas do curso serão realizadas no próprio CEEP, com início no dia 10 de agosto.
>> Confira aqui as portarias dos processos seletivos para cursos técnicos de nível médio
>> Confira aqui o cronograma 

 

Bahia é oficializada como a próxima sede do Virtual Educa durante encontro na Colômbia

virtual-educa-20177

A Bahia foi anunciada na noite de sexta-feira (16), pelo secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, como sede do próximo Virtual Educa, durante a cerimônia de encerramento do encontro internacional que começou na terça-feira (13), e reuniu mais de 29 mil pessoas em Bogotá, na Colômbia.

Pinheiro falou sobre a oportunidade de a Bahia sediar a 19ª edição deste que é um dos maiores eventos mundiais da área. “O desafio de superar as barreiras para a melhoria da Educação está desenhado pela Organização dos Estados Americanos desde 2001, cabendo ao Virtual Educa esta tarefa. Agora teremos a oportunidade de discutir também com o continente africano, que pela primeira vez participa do encontro. Portanto, o debate será global, sobre a possibilidade de chegar a uma nova escola e uma nova educação”, disse.

O secretário também destacou que a Bahia estará aberta para conhecer as mais diversas experiências mundiais. “Também queremos compartilhar as nossas experiências, para que possamos contribuir para consolidar uma nova educação”, disse, ao citar também a participação preponderante da Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex), representada pelo seu presidente Ruben Delgado, para a realização da próxima edição do encontro.

De acordo com o secretário geral do Virtual Educa, José María Antón, a Bahia foi escolhida para sediar a próxima edição por diversos fatores preponderantes, a exemplo da diversidade cultural, localização, destaque em projetos educacionais e a vinculação com a África.

Na Colômbia, em um estande institucional, foram sendo apresentadas as características multiculturais e a política educacional da Bahia que, em 2018, recepcionará representantes dos cinco continentes. A cerimônia foi encerrada por uma roda de capoeira, elemento cultural e identitário que une Bahia e África.

>> Veja as fotos deste evento no FLICKR da Educação